Bolsonaro afirma que indigenas e quilombolas são explorados por ONGs

Reprodução: Twitter oficial

Em medida provisória assinada ontem (01/01) por Bolsonaro, a responsabilidade de realizar a reforma agrária e demarcar e regularizar terras indígenas e áreas remanescentes dos quilombos passou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, comandado pela líder ruralista Teresa Cristina, deputada federal pelo Mato Grosso do Sul.

Sabemos que os interesses de ruralistas vão de encontro às demarcações indígenas e quilombolas. Como povo tradicional, como o governo tratará seus direitos adquiridos e resgate histórico? Lembrando que Bolsonaro não acredita em dívida histórica…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s