Pesquisa no Ceará mostra que pelo menos sete em cada dez jovens conhecem alguém que sofreu racismo

Pesquisa feita pelo projeto Saia do Muro, no Ceará, revelou que o racismo ainda é fato corriqueiro no Estado

RACISMO-no-ceara
Texto: Igor Cavalcante / Arte: Marcelo Justino

O Projeto Saia do Muro realizou pesquisa para medir o potencial racista do Estado e quais medidas deveriam ser prioritária para sanar o problema. O resultado é alarmante. Perguntados se já conhece alguém que sofreu racismo, 74% respondeu que sim. O que demonstra que o índice de discriminação racial no Estado do Ceará, 130 anos após a abolição da escravatura, ainda é elevado ultrapassando com larga distância os 50%.

Pouco mais de sete em cada dez jovens cearenses que responderam a pesquisa realizada pelo projeto Saia do Muro disseram conhecer alguém vítima de algum tipo de preconceito racial ao longo da vida. Ao todo, 2.180 pessoas participaram do questionário.

Os entrevistados ainda responderam quais ações indicariam a governos como prioritárias para resolver ou amenizar esse problema de rejeição a determinados grupos raciais. Para 57% dos 2.003 entrevistados, uma das soluções seria a promoção de rodas de debate. O que demonstra o valor dado pela população à informação e educação através de rodas de conversa. A divulgação da cultura africana e indígena foi a opção escolhida por 20% dos consultados. A lista segue com repressão ao racismo e implementação de cotas raciais.

Fonte: O Povo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s